Ainda os novos calvinistas.

John Piper é um dos debatentes e inquiridos nesta conferência da Religious Newswritters Association. Como é já sabido, o novo calvinismo, e a reforma pós-moderna que ocorre nesta geração de cristãos um pouco por todo mundo, foram motivo de cobertura pelas algumas das mais conceituadas publicações seculares, como a New York Times e a Time Magazine. Para uma distinção sumária, recupero a comparação feita por Mark Driscoll – uma das figuras centrais na difusão deste movimento – que compara o velho calvinismo do séc XX com o novo calvinismo do séc XXI, em tom sociológico, mais que teológico até:

1. O velho calvinismo era ou fundamentalista ou liberal e ou se alienava ou se sincretizava quanto à cultura. O novo calvinismo é missional e deseja criar e redimir a cultura.

2. O velho calvinismo fugiu dos centros urbanos. O novo calvinismo está a popular as cidades.

3. O velho calvinismo era cessacionista é intimidado pelo poder e presença do Espírito Santo. O novo calvinismo é continualista e rejubila perante a presença e poder do Espírito Santo.

4. O velho calvinismo era temente doutros cristãos e queimava pontes. O novo calvinismo ama todos os cristãos e cria pontes entre eles.

Anúncios

~ por Nuno Miguel Fonseca em 18 de Setembro de 2009.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: